© 2017-2019 INOVAMO - Construindo decisões inovadoras

Você sabia que 1 em cada 4 estudantes desistem do curso superior?

January 19, 2018

 

Há alguns meses, eu e meu sócio puxamos conversa com uma atendente de uma cafeteria em que estávamos e ela nos disse que era a última semana dela naquele trabalho. Intrigados, nós perguntamos qual era o motivo e ela nos disse: “Estou saindo desse trabalho, pois vou mudar de curso na faculdade.” Como este é um dos assuntos que nos incentivou a empreender, resolvemos investigar um pouco mais. Em resumo, a atendente tinha começado um curso de enfermagem e após concluir o terceiro ano, decidiu mudar de curso e faculdade. Este outro curso que faria seria período integral e não conseguiria mais trabalhar.

 

Este fato é mais comum do que possamos imaginar, mas gera uma série de desperdícios e insatisfações. Há desperdício de dinheiro por parte do aluno, desgaste emocional para a família e para o próprio estudante, desperdício para a própria faculdade por formar menos alunos que gostaria, entre outros. Podemos resumir como um desalinhamento de expectativas em todos os envolvidos dessa equação. O que é mais triste e muitas vezes frequente é que uma quantidade grande alunos desistem de estudar e não retornam mais. A InovaMo foi criada como um dos propósitos ajudar a reduzir a frequência desse fato.

 

Até este momento existem muitas informações qualitativas sobre o assunto, mas acho importante expor alguns números. Sei que no título deste artigo diz que um em cada quatro estudantes desistem dos cursos que estão fazendo, mas este indicador é ainda pior. De acordo com o Mapa do Ensino Superior no Brasil de 2017, divulgado pela SEMESP, 28,6% dos alunos que frequentam instituições de ensino superior da rede privada, evadem de seus cursos. O que nos deixa ainda mais preocupado é ver que esse indicador apresentou um aumento de 20% em um período de 5 anos.

 

  Fonte: Mapa do Ensino Superior no Brasil 2017 – SEMESP (Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior)

 

 

Observar a grandeza e a evolução desses números nos fez pensar em formas de ajudar a reduzi-los. Foi importante pensarmos em quais fatores podem incentivar um aluno a tomar a decisão de parar um curso e concluirmos que são os mais diversos entre aluno e própria instituição de ensino, desde fatores acadêmicos, financeiros, pessoais ou até mesmo de concorrência.

 

Devido ao nosso viés analítico, eu e meu sócio pensamos: se existirem dados de registros para essas informações, conseguimos traçar padrões de comportamentos e prever esse evento. Possuímos experiências de sucesso com análises preditivas para eventos financeiros, como por exemplo inadimplência, utilizando informações demográficas e comportamentais. As instituições de ensino armazenam dados igualmente ou ainda mais ricos e desta forma se torna possível construir modelos preditivos com acurácia.

 

Igualmente importante a criação de um algoritmo que permita calcular a probabilidade de um aluno evadir, é adotar a melhor estratégia para retê-lo. Se há a possibilidade de identificar padrões de comportamentos de clientes com alta probabilidade de abandono de curso, antes do evento ocorrer, qual é a melhor estratégia para aquele momento? Há como prever esse fato antes do aluno iniciar o curso superior? Durante a graduação, o que fazer para que não desista de estudar?

 

Independente da estratégia a ser adotada, do objetivo e do setor de interesse, sempre há e haverá necessidade de construir novas ações, medi-las e aprender sobre elas, parafraseando Eric Ries no livro Startup Enxuta. Essa é a metodologia de atuação da InovaMo.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Você sabe quantos alunos prestam o Enem, mas não se matriculam em nenhuma Universidade?

November 15, 2019

1/7
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo