© 2017-2019 INOVAMO - Construindo decisões inovadoras

Um alerta aos financiamentos particulares

June 10, 2019

 

Um estudo realizado pela Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (Abmes) em parceria com a empresa Educa Insights aponta que 40% dos estudantes não têm condições financeiras de arcarem com as mensalidades nos cursos de graduação, o que demonstra que bolsas de estudos ou financiamentos são bem-vindos para a ampliação do número de alunos em sala de aula.

 

Em 2010, as Universidades Particulares tinham matriculados 4,7 milhões de estudantes. Nos oito anos seguintes, a quantidade de alunos aumentou em 42%, enquanto a população do país cresceu 9,4%. Atualmente, essa parcela corresponde a quase 3/4 dos mais de 8 milhões de matriculados no ensino superior. Esse fenômeno ocorreu após a aplicação do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, o famoso Fies.

 

Depois de um período de crescimento desenfreado de novos contratos do Fies (2011 a 2014), o Ministério da Educação mudou algumas regras do programa. Um fator que levou a essa mudança é a alta taxa de inadimplência dos ex-estudantes.

 

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) aponta que 59% dos 899.957 contratos em fase de consignação estavam com pelo menos um dia de atraso no pagamento em janeiro. Isso significa que 3 em cada 5 estudantes que já se utilizaram do Fies e se formaram ou evadiram estão inadimplentes. A dívida acumulada por esses acordos somam mais de  R$ 13 bilhões.

 

Essa crescente onda de inadimplência vem afetando o Fies desde 2014, quando o número de estudantes em débito era de 5.332. Em 2015, esse número subiu para 24.739, um aumento de 364%.

 

De acordo com o Ministério da Educação, o número de inadimplentes dentre esses alunos mais que dobrou em menos de dois anos. Até março do ano passado, esse mesmo número alcançou 250 mil, sendo que, três meses antes, girava em torno de 205 mil (39,4% de 522 mil contratos em amortização). 

 

       Fonte: FNDE

 

Medidas

 

Para lidar com a inadimplência, o governo criou o Programa Especial de Regularização do Fies. Aqueles que tivessem contratos atrasados, com parcelas vencidas até 30 de abril de 2017, podiam fazer o pagamento quitando 20% do saldo em cinco vezes e o restante em até 175 parcelas.

 

Outra medida foi a implementação de um Fundo Garantidor, que deveria ter recursos do governo federal e também das instituições privadas. A ideia era de que os riscos fossem compartilhados com as universidades.

 

A informação oficial é de que o fundo garantidor do Fies cobriria 90% da inadimplência do programa estudantil com recursos provenientes das instituições de ensino. O fundo seria formado por recursos enviados pelas próprias universidades que reverteriam 6,25% das mensalidades financiadas para isso.

 

As IES

 

Além de mudanças por parte do governo, as instituições buscaram novos meios de ganhar e manter seus alunos. Outro caminho para manter a saúde financeira e evitar efeitos negativos na qualidade foi a oferta de descontos, bolsas e financiamentos próprios.

 

Para reduzir os impactos da crise econômica sobre o número de alunos, cada vez mais faculdades particulares têm oferecido financiamentos independentes do governo. Esses financiamentos podem ser em parceria com empresas especializadas em crédito universitário, quanto da própria instituição.

 

Algumas universidades, além de oferecerem financiamento por meio de parcerias, também estão assumindo os juros. Algumas dão a isenção apenas no primeiro semestre, mas em outras o benefício vale para o curso todo. O risco nessa nova conjuntura não fica mais com o governo, mas sim, nas mãos das universidades.

 

Apesar de facilitarem a entrada de novos alunos, assim como o Fies, os financiamentos particulares correm o risco de sofrer com a inadimplência. Por isso, pensar que todo programa de crédito requer cuidados já é um caminho para diminuir os riscos. A seguir, foram listados os pontos essenciais que um programa desse tipo precisa cobrir.

 

Faça uma comunicação assertiva: O que o cliente precisa saber em um financiamento? Quão claro você está sendo? O quanto o cliente vai investir, o quanto custa aquele curso, as taxas que serão cobradas, quais as condições principais, tudo isso vai ajudá-lo a tomar a decisão Transparência é uma das características que mais vai fazer seu cliente ser fiel.

 

Avalie corretamente: Com um bom sistema de avaliação, é bastante possível conseguir chegar no seu cliente ideal. Ou seja, é você quem está no controle para entender exatamente o momento do seu cliente e qual sua decisão perante ele. Qual perfil de cliente precisa do crédito? Qual melhor produto para ele?

 

Formalize: É hora de checar a documentação. Não se pode iniciar um programa de crédito sem exigir, eletronicamente ou fisicamente, os documentos necessários para comprovar a contratação daquele financiamento. As maiores perdas de crédito ao longo do ciclo de vida estão relacionadas à fraude.

 

Faça gestão: Promova um acompanhamento diário, com visões semanais e mensais sobre a qualidade da carteira. Estabeleça indicadores apropriados para o ciclo de vida do produto e do cliente e, dentro do possível, se desafie através de metas.

 

Trace um bom plano de contingência: Mesmo com toda a descrição anterior, ainda há percalços que acontecem no meio do caminho. Doenças na família e desemprego são motivos principais de causas de inadimplência sem solução por períodos 6 e 18 meses. Tenha um bom plano de contingência para esses casos.

 

InovaMo, pioneira em levar analytics para o setor de Educação, especialmente para o Ensino Superior. Vencedora do prêmio Digital Transformation Lab (DTL)/Hackathon promovido pela Microsoft ao Grupo Ânima. Primeira e única parceira sobre Big Data da maior organização das Instituições de Ensino Superior do Brasil.

 

Especialista em levantar insights, fazer previsões e empoderar os clientes com suas aplicações tecnológicas.

 

Seus dados estão dizendo algo sobre você. A gente te ajuda! Clique aqui para receber novas comunicações da InovaMo.

 

Acesse aqui entenda melhor sobre os produtos da InovaMo.

 

  • Inteligência Artificial: algoritmos capazes de prever eventos antes de ocorrerem para Evasão, Captação e Inadimplência. Desta forma, torna-se possível adotar estratégias preventivas e melhorar os indicadores. 
     

  • Presença Digital: Solução em que o processo de chamada é simplificado, pois os alunos registram a frequência através dos próprios celulares. Esta é uma excelente ferramenta de fidelização, pois trabalha o engajamento dos alunos para as aulas presenciais, bem como gerador de dados comportamentais e facilitador do processo de registro de presença, etc.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Você sabe quantos alunos prestam o Enem, mas não se matriculam em nenhuma Universidade?

November 15, 2019

1/7
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo