© 2017-2019 INOVAMO - Construindo decisões inovadoras

Conheça o Future-se, novo programa do Ministério da Educação

July 29, 2019

17.jul.2019 - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante apresentação do Future-se

Foto: Luis Fortes/MEC

 

Neste mês de julho, no último dia 17, o Ministério da Educação (MEC) lançou um novo projeto, o Future-se. O programa propõe maior autonomia financeira a instituições públicas de ensino superior. Inédito, o Future-se tem como principal objetivo estimular as universidade públicas à captarem receitas próprias e funcionarem como modelos de negócios privado.

 

A adesão ao projeto é voluntária. As universidades e institutos poderão obter recursos com aluguel de prédios públicos, patrocínios e até mesmo realizar parcerias público-privadas (PPPs). De acordo com o ministro da Educação, Abraham Weintraub,  a intenção do programa é desonerar os cofres públicos que estão “apertados”.

 

Segundo estimativa do MEC, as universidades e institutos poderão ter acesso a R$102,6 bilhões. O programa será financiado por um fundo privado administrado por uma instituição financeira, sendo as fontes desse dinheiro advindas do patrimônio da União, fundos constitucionais, leis de incentivos fiscais e depósitos à vista, recursos da cultura e de fundos patrimoniais.

 

Eixos

 

O programa Future-se baseia-se em três eixos:

 

- Gestão, governança e empreendedorismo

Este eixo baseia-se na intenção de estimular às universidades a utilizarem imóveis da União para arrecadarem, por meio de contratos de concessão de uso, fundos de investimento e PPPs. Também está previsto neste item o estabelecimento de um limite de gastos com pessoal e premiação de eficiência na gestão de recursos.

 

As Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) participantes também deverão atuar com a intenção de promover ações de empregabilidade para os alunos. 

 

- Pesquisa e inovação 

Neste eixo está previsto o estímulo para criação de startups, empresas com base tecnológica, instalação de centros de pesquisas e inovação, e, por último, aproximação das instituições de empresas para facilitar o acesso à recursos privados para pesquisas.

 

- Internacionalização

A internacionalização tem, entre seus objetivos, facilitar o intercâmbio entre estudantes e professores com a intenção em pesquisas, facilitando o acesso e a promoção de disciplinas onlines.

 

Fundo dá autonomia financeira às IFES 

 

Pensando na viabilidade do projeto, o Ministério da Educação irá disponibilizar um fundo que terá a finalidade de promover a autonomia financeira das Ifes. Esse recurso também prevê ampliar e dar previsibilidade ao financiamento das atividades de pesquisa, extensão, desenvolvimento, empreendedorismo e inovação, tudo por meio da criação de novas fontes de recursos. 

 

Comitê Gestor 

 

O Programa será acompanhado e supervisionado por um Comitê-Gestor, tendo um regulamento por trás. Esse órgão gestor será responsável por estabelecer as diretrizes das ações do Programa, além de realizar avaliações anuais para colher dados sobre o desempenho instituições de ensino, analisando a eficiência do Future-se.

 

O Comitê-Gestor também será encarregado de assessorar as universidades participantes na condução da política de governança e regulamentar os gastos com pessoal.

 

Consulta Pública

 

Após o lançamento do programa, o Ministério da Educação abriu uma consulta pública na internet. ou seja, um mecanismo de transparência utilizado pela Administração Pública para obter informações, opiniões e críticas da sociedade a respeito do Future-se. Esse mecanismo tem como objetivo incentivar a participação da população nesta questão, considerada de interesse coletivo,  além de ajudar a embasar as decisões sobre a formulação e definição do programa. 

 

Para participar e opinar a respeito do projeto é preciso criar um login através do site da consulta. Será solicitado o preenchimento de um formulário e ao longo da consulta é possível dizer se em sua opinião a proposta do Future-se está clara. 

 

A consulta ficará aberta até 15 de agosto e, segundo balanço realizado pelo portal G1, mais de 5 mil pessoas já registraram sua opinião e comentários sobre o projeto.

 

InovaMo, pioneira em levar analytics para o setor de Educação, especialmente para o Ensino Superior. Vencedora do prêmio Digital Transformation Lab (DTL)/Hackathon promovido pela Microsoft ao Grupo Ânima. Primeira e única parceira sobre Big Data da maior organização das Instituições de Ensino Superior do Brasil.

 

Especialista em levantar insights, fazer previsões e empoderar os clientes com suas aplicações tecnológicas.

 

Seus dados estão dizendo algo sobre você. A gente te ajuda! Clique aqui para receber novas comunicações da InovaMo.

 

Acesse aqui entenda melhor sobre os produtos da InovaMo.

 

  • Inteligência Artificial: algoritmos capazes de prever eventos antes de ocorrerem para Evasão, Captação e Inadimplência. Desta forma, torna-se possível adotar estratégias preventivas e melhorar os indicadores. 
     

  • Presença Digital: Solução em que o processo de chamada é simplificado, pois os alunos registram a frequência através dos próprios celulares. Esta é uma excelente ferramenta de fidelização, pois trabalha o engajamento dos alunos para as aulas presenciais, bem como gerador de dados comportamentais e facilitador do processo de registro de presença, etc.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Você sabe quantos alunos prestam o Enem, mas não se matriculam em nenhuma Universidade?

November 15, 2019

1/7
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo